Revisões literárias: a aplicação criativa de romances velhos (sécs. XV-XVII)

Engaste

Edição diplomática do engaste

Da ueygua la ꝺe granaꝺa

Edição moderna do engaste

¶ Da Veiga lá de Granada

Edição diplomática do contexto do engaste

¶ Ptugues ou caſtelhano | vos venhaes muyto em ba | ſey que vinꝺes muy vfano | p huũ anno | quanꝺaſtes ꝺe moura fa | ho que moꝺos que trareys | a ꝺeſꝺanhar ptugueſes | ho que graças contareys | ꞇ tomareys | ꝺe las meſmas os emueſes || ¶ Da ueygua la ꝺe granaꝺa | ꞇ ꝺas eſtejas ꝺa guerra | v⁹ nã ey ja ꝺouuyr naꝺa | nem ꝺembayxaꝺa | que trouxeſeys eeſta terra

Fac-símile
Edição moderna do contexto do engaste

¶ Portugues ou castelhano | vós venhaes muito embora, | sei que vindes mui ufano | por ũu anno | qu' andastes de Moura fora. || ¶ Da Veiga lá de Granada | e das estejas da guerra, | vos nam hei ja d' ouvir nada, | nem d' embaixada | que trouxesseis eesta terra.

Referência da identificação do engaste

Araújo, Teresa, “Compor com romances no Cancioneiro Geral”, in Pere Ferré, Pedro M. Piñero y Ana Valenciano (coord.), Miscelánea de estudios sobre el romancero. Homenaje a Giuseppe Di Stefano, Sevilla, Universidad de Sevilla, CIAC-Universidade do Algarve, 2015, p. 44.

Fac-símile 
Idioma do engaste
  • Português
Notas ao engaste

Autoria

Autor do engaste
Nuno Pereira
Tipo de assinatura do autor
  • Identificada
Ano de nascimento do autor
Desconhecido
Ano de falecimento do autor
Desconhecido
Século de atividade do autor
  • XVI
Notas sobre o autor

Composição ou secção quadro

Título da composição ou secção quadro

Trouas de nuno pereyra a anrryque dalmeyda quando veo de castela cõ o duque.

Incipit  da composição ou secção quadro

¶ Portugues ou castelhano

Género literário da composição ou secção quadro
Lírico
Idioma da composição ou secção quadro
  • Português
Referência da edição moderna

Cancioneiro Geral de Garcia de Resende, fixação do texto e estudo por Aida Fernanda Dias, vol. I, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1990, p. 290.

Reelaboração discursiva do verso de origem do engaste
Sim
Reelaboração semântica do verso de origem do engaste
Paródica

Obra

Referência da obra

Cancioneiro geral. Cum preuilegio, fol. XXXIIIIv-XXXVr.

Género literário da obra
  • Lírico
Idioma da obra
  • Português
  • Espanhol
Notas à obra

1. As informações sobre o editor e a impressão deste volume surgem no respetivo cólofon: "Foy ordenado ꞇ emendado por Garçia de Reesende fidalguo da casa del Rey nosso senhor ꞇ escriuam da fazenda do prinçipe. Começou se em almeyrym ꞇ acabou se na muyto nobre ꞇ sempre leall çidade de Lixboa. Per Hermã de cãpos alemã bõbardeyro del rey nosso senhor ꞇ empremjdor. Aos xxviij. dias de setẽbro da era de nosso senhor Iesu cristo de mil ꞇ quynhent⁹ ꞇ xvi anos".

 

Proveniência textual do engaste

Título e IGR do romance
0649 - El maestre, la reina y Barberín

Tradição Antiga

Verso do romance de proveniência

Por la Vega đ Granada | vn Cauallero passea

Incipit do romance de proveniência

Por la Vega đ Granada | vn Cauallero passea

Testemunhos antigos do romance

Livro

Rosa Española. Segunda Parte de Romances de Joan Timoneda, que tratan de hystorias de España. Dirigidos al prudente Lector. (?) Impressos con Licencia. Año. 1573 Uenden se en casa de Joan Timoneda, fol. lxvjr (Antonio Rodríguez-Moñino (ed.), Rosas de Romances por Juan Timoneda (Valencia 1573), Valencia, Editorial Castalia, 1963).

Posição do verso no romance
Tradição Moderna
Presença do romance na tradição moderna portuguesa
Não
Presença do romance nas restantes tradições modernas pan-hispânicas
Não
Notas sobre a tradição moderna