O projeto visa a constituição do catálogo digital dos intertextos com proveniência romancística que se engastam com funções muito heterogéneas nas letras portuguesas dos séculos XV-XVII.

Inicialmente, reexaminou a identificação das interpolações reunidas por Carolina Michaëlis de Vasconcelos nos “Romances Velhos em Portugal” (1907-1909). Procedeu à recapitulação das lições da filóloga com base no mais recente conhecimento do romanceiro antigo e da biblioteca portuguesa do período coincidente com o esplendor do género épico-lírico.

Em seguida, coligiu os contributos dados em dois sentidos pelos estudiosos ulteriores a D. Carolina. Por um lado, na identificação romancística, que Michaëlis de Vasconcelos não conseguiu precisar, dos engastes reunidos por si; por outro, na descoberta de novas interpolações nas letras daquelas centúrias.

Atualmente, a equipa prossegue a investigação, dando os primeiros passos já com resultados no exame de edições, códices e outros manuscritos dispersos que ainda não foram repassados sob este ângulo crítico.

 

 

 A equipa