Engaste

que ʃe mataran con tres | y lo miʃmo haran con quatro

que se matarán con tres | y lo mismo harán con cuatro

Outros em cada treatro | por oƒƒicio lhe ouuireis | que ʃe mataran con tres | y lo miʃmo haran con quatro | prezaõʃe de dar repoſtas | com palauras bem compoſtas, | mas ʃe lhe meteis a mão | na paz moſtrão coração | na guerra moſtrão as coſtas, | Porque aqui troce a porca o rabo.

Outros em cada teatro | por ofício lhe ouvireis | que se matarán con tres | y lo mismo harán con cuatro. | Prezam-se de dar repostas | com palavras bem compostas; | mas, se lhe meteis a mão, | na paz mostram coração, | na guerra mostram as costas: | porque «Aqui torce a porca o rabo».

  • Espanhol

Vasconcelos, Carolina Michaëlis de, “Estudos sobre o Romanceiro peninsular. Romances velhos em Portugal”, Cultura española, VIII, 1907, pp. 1033-1034.

Autoria
Luís de Camões
  • Identificada
1524?
1580
  • XVI
Composição ou secção quadro

Disparates seus na India

Este mundo es el camino

Lírico
  • Português
  • Espanhol

Camões, Luís de, Rimas, texto estabelecido, revisto e prefaciado por Álvaro J. da Costa Pimpão, Coimbra, Almedina, 2005, p. 98.

Sim
  • Paródica
Obra

Rhythmas de Lvis de Camoes. Diuididas em cinco partes. Dirigidas ao muito Illustre Senhor D. Gonçalo Coutinho. Impressas com licença do Supremo Conselho da geral Inquisição, & Ordinario. Em Lisboa, Por Manoel de Lyra, Anno de 1595. A custa de Esteuão Lopez mercador de libros, fol. 168r.

  • Lírico
  • Português
  • Espanhol

Esta obra encontra-se disponível na coleção digital da Biblioteca Nacional de Portugal, http://purl.pt/14880 [27/03/2019].

Romance(s) de origem

Este grupo e os respetivos campos surgem replicados quando o verso de procedência do engaste é partilhado por vários romances.